Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 16 de novembro de 2018

SOJA

MS precisa de chuvas para garantir plantio neste mês

11 SET 2012Por DA REDAÇÃO00h:00

Os produtores rurais de Mato Grosso do Sul aguardam chuvas mais intensas para iniciar o plantio da soja, liberada a partir de 16 de setembro, quando se encerra o período de vazio sanitário. Segundo boletim do Sistema de Monitoramento Agrometeorológico da Embrapa, cidades como Aral Moreira e Caarapó estão de 20 a 50 dias sem chuvas que ultrapassem os 10mm em volume. Em Dourados, a estiagem é ainda maior. São 70 dias sem chuvas de mais de 30mm.

“Precisamos de pelo menos duas chuvas de 50 mm para restabelecer a umidade do solo e garantir condições favoráveis ao plantio da soja, que deve acontecer na última semana de setembro”, analisa o assessor técnico da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), Lucas Galvan.

A expectativa é que o Estado alcance 2 milhões de hectares em área plantada de soja, o que representa um aumento de 13% em relação a safra 2011/2012, que contou com 1.850 milhões de hectares. Com isso, a produção do grão pode chegar a 6 milhões de toneladas, 27% a mais que os 4,7 milhões alcançados nessa última safra.”Precisamos apenas de condições climáticas favoráveis”, ressalta Lucas.

O fim do vazio sanitário, período que proíbe o cultivo da soja, foi antecipado pelo governo do Estado, a pedido da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) e Associação dos Produtores de Soja de MS (Aprosoja/MS). A medida visa ajustar o calendário seguido pelos estados vizinhos de Mato Grosso, Paraná e São Paulo. 

Fonte: Famasul

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também