Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MS já registra mais adoções de crianças do que em 2009

26 MAI 10 - 08h:38
Silvia Tada

Mato Grosso do Sul registra, neste ano, aumento nas adoções. Onze crianças foram adotadas nos primeiros cinco meses de 2010, enquanto em 2009 foram oito menores que ganharam nova família, conforme dados do Cadastro Nacional de Adoção, se comparados os dados mês a mês. No Brasil, o número de processos concretizados, de janeiro a maio, chega a 72 — quase o total alcançado durante o ano anterior, que foi de 90. Os estados com maior número de adoções, em 2010, são o Rio Grande do Sul e São Paulo, com 27 e 14 casos, respectivamente.
Apesar de a nova Lei da Adoção, que entrou em vigor no fim do ano passado, prever que o tempo máximo de permanência de crianças nos abrigos deve ser de dois anos, na prática a medida não funciona. Na análise do desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul Joenildo de Sousa Chaves, que é presidente da Associação Brasileira dos Magistrados da Infância e da Juventude (Abraminj), a legislação “não trouxe grandes e significativas mudanças” e poderia avançar mais.
“Existem leis maravilhosas, mas não dá condições para executá-la. Vencido o prazo de dois anos, a criança terá de permanecer nos abrigos, pois não há como tirá-las do local”, afirmou o desembargador, durante o lançamento do XV Encontro Nacional de Adoção (Enapa), que acontece de 3 a 5 de junho, em Campo Grande.
Durante o Enapa, os organizadores pretendem esclarecer à sociedade que adotar é um ato de amor e desmitificar que a criança em abrigo cometeu algum crime.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Delegacia passa a atender em novo endereço a partir desta quarta-feira
FIQUE ATENTO!

Delegacia assa a atender em novo endereço a partir desta quarta-feira

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância
BRASÍLIA

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância

Porto Murtinho entra em situação de emergência por conta de erosão em barragem
DECRETO

Porto Murtinho entra em emergência por conta de barragem

Estados discutem mudanças em regras para cobrança do ICMS
TRIBUTO

Estados discutem mudanças em regras para cobrança do ICMS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião