Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

LEITOS DE INTERNAÇÃO

MS fica de fora do financiamento federal para tratamento de dependentes químicos

17 JAN 2011Por Thiago Gomes03h:10

Apesar de ser porta de entrada do tráfico de drogas, por fazer fronteira seca com países produtores como Bolívia e Paraguai, e além de ter um grande número de dependentes químicos, Mato Grosso do Sul ficou de fora do financiamento federal de leitos para internação em comunidades terapêuticas (centros de recuperação). Nenhuma entidade em funcionamento no Estado Sul foi selecionada para ter leitos pagos este ano pelo Governo federal para tratamento de viciados em drogas, especialmente o crack. No ano passado, com o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, lançado por intermédio da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), foram disponibilizados, para aplicação neste ano, cerca de R$ 100 milhões destinados à criação de novos leitos para tratamento de dependentes no País, em unidades de recuperação de hospitais, comunidades terapêuticas e centros de atenção psicossocial, a partir da apresentação de projetos.
 

Leia mais no jornal Correio do Estado

Leia Também