ESPORTES

MS conquista 13 medalhas nas Olimpíadas

MS conquista 13 medalhas nas Olimpíadas
14/09/2010 09:52 -


Arlindo Florentino, Fortaleza

Mato Grosso do Sul encerrou a sua campanha na primeira fase das Olimpíadas Escolares, em Fortaleza (CE) com 13 medalhas, sendo três de ouro, três de prata e sete de bronze. Ontem, no último dia de competições, foram conquistadas uma medalha de prata no tênis de mesa, duas de bronze no atletismo e outras duas no judô por equipes, masculina e feminina.
As medalhas ficaram distribuídas da seguinte forma: ouro – tênis de mesa por equipe, judô masculino e feminino, individual. Prata – uma no tênis de mesa individual, duas no judô feminino individual e bronze – duas no judô masculino individual, duas no judô por equipes, uma na natação e as duas no atletismo.
Ontem, as esperanças de um bom resultado estavam depositadas no atletismo, onde Rogério da Silva, da Escola Maria Rita, teve uma boa participação nas eliminatórias, e na final ficou com o terceiro lugar, com uma pequena diferença para a segundo colocado. Por seu turno, Rayane Amaral Santos, da Escola José Bonifácio, correspondeu às expectativas e garantiu o terceiro lugar na prova dos 75 m. Também ontem, o judô voltou a brilhar com os dois bronzes por equipes, no masculino e feminino. No tênis de mesa, Evelyn Tomi garantiu a prata no individual feminino da modalidade.
Segundo o chefe da delegação, Ubiratan Arruda, resultado pode ser considerado como satisfatório, pois a equipe sul-mato-grossense competiu em igualdade de condições com os demais estados. “Tirando a ginástica, que veio para ganhar experiência e o xadrez, que já sabia das dificuldades, as demais modalidades conquistaram medalhas e isto é muito bom para o nosso Estado”, afirmou o dirigente”.
A primeira fase da competição, encerrada ontem, foi disputada nas modalidades individuais. A partir de amanhã, têm início as disputas das modalidades coletivas dos Jogos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".