MPF requisita funcionários para conter o tráfico de drogas e armas na fronteira

MPF requisita funcionários para conter o tráfico de drogas e armas na fronteira
10/12/2009 16:00 -


     

A rodovia que liga Corumbá no Pantanal de Mato Grosso do Sul com a Bolívia é uma porta aberta o para a passagem de drogas e, principalmente, contrabando, de e armas destinados aos morros cariocas. A denuncia é do Ministério Público Federal daquela cidade, feita depois de investigar a situação aduaneira no local, conforme informações divulgadas hoje (10)  pelo órgão. No Posto Esdras, por exemplo, que levou 2 anos para ser reformado, não há presença da Polícia Federal, do Ministério da Agricultura e da Anvisa, sendo que o pátio interno daquele recinto alfandegario, ampliado para realizar atividades de comércio exterior, tem sido utilizado apenas para a guarda de alguns poucos produtos. Diante da situação o órgão está solicitando com urgência a convocação de 25 auditores e 27 analistas. Enquanto não há a lotação definitiva de aprovados em concurso público, o MPF quer o deslocamento provisório, para o posto, de oito auditores-fiscais e catorze analistas-tributários de outras unidades.

Com informações de assessoria

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".