Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

UFMS

MPF recorre para
ex-reitor devolver verba desviada

13 FEV 14 - 08h:30EDUARDO MIRANDA

O Ministério Público Federal quer que o ex-reitor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Manoel Catarino Paes Peró, devolva R$ 354 mil de recursos públicos, desviados em 2002. Peró foi condenado somente ao pagamento de uma multa equivalente a 10 vezes o salário de reitor, na época dos fatos. Na mesma sentença da Justiça Federal, o empresário Wilson Marques Barbosa foi condenado a devolver os valores desviados.

Os procuradores querem que o Tribunal Regional Federal da 3ª Região reforme a sentença, condenando o ex-reitor a ressarcir os cofres públicos em R$ 354 mil, e também que ambos percam a função pública e tenham suspensos seus direitos políticos.

Os R$ 354 mil foram desviados de um convênio firmado em 2002, entre a União e a UFMS, para uma série de melhorias na instituição, entre elas, um projeto que buscava “novos métodos e mecanismos de pesquisa e controle de qualidade”.

Para executar este projeto, a Fundação de Apoio à Pesquisa e à Cultura (Fapec) foi contratada sem licitação. De posse da verba, Wilson Marques Barbosa, na época secretário executivo da Fapec, realizou um segundo contrato irregular, com a empresa Tachne Engenharia de Sistemas, que recebeu R$ 952 mil para executar o projeto. Deste montante, R$ 354 mil foram utilizados por Wilson em despesas particulares.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Com gols de Gabriel e Arrascaeta, Flamengo vence o Cruzeiro por 2 a 1 no Mineirão
CAMPEONATO BRASILEIRO

Com gols de Gabriel e Arrascaeta, Flamengo vence o Cruzeiro por 2 a 1 no Mineirão

ECONOMIA

Cúpula do Clima da ONU começa com mensagem de jovens ativistas

Jovens ativistas que têm impulsionado a luta contra o aquecimento global
RIO DE JANEIRO

Reforma é concluída e pista do Santos Dumont volta a operar normalmente

Psita ficou fechada por quase um mês
Árvores em contato com fiação podem causar incêndios e choque elétrico
DIA DA ÁRVORE

Árvores em contato com fiação podem causar incêndios e choque elétrico

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião