Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

ASSENTAMENTO

MPF denuncia consumo de água imprópria

6 ABR 2011Por DA REDAÇÃO12h:26

O Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso do Sul recomendou ao Incra e às Secretarias de Saúde estadual e dos municípios de Corumbá e Ladário a realização de análise da água de cada um dos poços instalados nos assentamentos rurais da região por conta de indícios de que a água, além de contaminada, seja calcária, o que colocaria em risco a saúde dos trabalhadores e das famílias.

Amostra coletada no assentamento Tamarineiro II e analisada pelo Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN) em 2008, já apresentava nível elevado de bactérias, inclusive de origem fecal. A análise considerou que a água põe em risco a saúde dos moradores, sendo “imprópria para consumo humano”.

Segundo a Recomendação, a coleta e análise das amostras devem ser realizadas nos assentamentos Taquaral, Tamarineiro I e II, Paiolzinho, Jacardigo e São Gabriel. Os laudos, analisados por órgãos competentes, serão encaminhados à Procuradoria da República em Corumbá.

 As instituições citadas têm 20 dias para responder se acatam ou não a Recomendação, apresentando cronograma conjunto das medidas a serem adotadas. Se os órgãos não se posicionarem no prazo estipulado, o MPF, com base em informações colhidas em inquérito civil público, adotará as medidas judiciais cabíveis.

 

Com informações do MPF/MS

Leia Também