DENÚNCIA

MPE investiga recapeamento <br> sem licitação

MPE investiga recapeamento <br> sem licitação
28/02/2014 00:00 - PATRÍCIA BELARMINO


O Ministério Público Estadual (MPE) está investigando o recapeamento da Avenida das Bandeiras, a única obra entregue até hoje pela administração de Alcides Bernal (PP). A investigação foi aberta a partir de uma denúncia do deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM).

A denúncia diz, basicamente, que a prefeitura recapeou a avenida sem ter nenhum contrato com empresas para o fornecimento do Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), principal matéria-prima usada nesse serviço. Assinados na gestão de Nelson Trad Filho (PMDB), os contratos para fornecimento do material teriam sido cancelados pela atual administração.

Questionado pelo MPE, o secretário de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Semy Ferraz, negou que os contratos de fornecimento de CBUQ haviam sido cancelados por Bernal. À 30ª Promotoria de Justiça, responsável pela investigação, Ferraz afirmou, ainda, que existem oito contratos em vigor para fornecimento do concreto betuminoso. “O município possui vários contratos de fornecimento de CBUQ que foram licitados na administração passada e estão em perfeito vigor nesta administração”, disse Ferraz.

Os contratos em vigor, todos assinados ainda por Trad Filho, seriam para manutenção de vias de vários bairros. A explicação da prefeitura é que, em razão das condições da Avenida das Bandeiras, seria melhor recapeá-la do que tapar buracos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".