Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

POSSE DE VEREADORES

MPE discorda de decisão judicial e vai recorrer em Naviraí

MPE discorda de decisão judicial e vai recorrer em Naviraí
29/03/2011 00:02 - DA REDAÇÃO


Apesar da sentença judicial favorável aos vereadores suplentes Otávio Monteiro, Cícero dos Santos, Márcio Sacalassara e Luiz Henrique Bruno, para o Ministério Público não deve ser dada posse imediata, mesmo que haja a intimação do Presidente da Câmara Municipal.

Segundo os promotores de Justiça Luiz Gustavo Camacho Terçariol, Paulo Riquelme da Graça R. de Macedo Jr. e Letícia Rossana Pereira Ferreira a decisão do juiz da comarca, Eduardo Magrinelli Júnior não esgota a discussão, haja vista que o Ministério Público Estadual irá apresentar  recurso. Efetivamente ela só vale após o trânsito em julgado, ou seja, depois de esgotados todos os recursos cabíveis.

Existe também uma decisão da Justiça Eleitoral, datada de 23 de março de 2011, posterior à decisão de Magrinelli (de 22 de março deste ano), suspendendo a posse. Para os Promotores, é esta a jurisdição responsável pela diplomação.

Resolução do Tribunal Superior Eleitoral determinou uma tabela classificando por faixas, em 2008, o total de vereadores dos municípios. Nela, Naviraí, na faixa de até 47.619 habitantes, ficou com no mínimo nove parlamentares, contrariando o que diz a Lei Orgânica do Município, que prevê 13 vereadores.

Fonte: MPE/MS

Felpuda


As definições no que se relaciona aos nomes para a disputa eleitoral vêm ocorrendo aqui e acolá. Pré-candidato que sonha comandar cidade o interior poderá deixar de ver o seu sonho realizado. É que o dito-cujo terá de enfrentar as lembranças de rumoroso caso que se tornou escândalo depois da denúncia de uma servidora. Há quem garanta que é só a campanha começar para a história ser contada capítulo por capítulo. Afe!