Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MP sobre tributação entra na pauta do Congresso em setembro

3 AGO 10 - 22h:30
     

A partir do dia 16 de setembro, a MP (Medida Provisória) 497/10, que promove medidas relativas a isenções e benefícios fiscais, mecanismos de tributação e regras alfandegárias, deve trancar a pauta da Câmara ou do Senado para votação. Atualmente, a MP está em processo de tramitação na Câmara dos Deputados.

Conforme publicado pela Agência Câmara, o texto ainda discorre sobre a revisão do piso máximo dos imóveis do Programa Minha Casa, Minha Vida 2. Pela alteração, o valor máximo do imóvel com benefício fiscal passará de R$ 60 mil para R$ 75 mil, sendo que essas moradias deverão ter desoneração de PIS, Cofins, CSLL e Imposto de Renda.

A forma de tributação para os rendimentos do trabalho, aposentadoria, pensão, transferência para a reserva remunerada ou reforma, pagos pela Previdência Social, quando recebidos de forma acumulada, também deve ser alterada pela medida provisória.

Esses rendimentos, segundo as bases da MP, passam a ser tributados exclusivamente na fonte, no mês do recebimento ou crédito, em separado dos demais rendimentos recebidos no mês, previsão que não existia anteriormente.

Medida Provisória

Inserem-se no texto 32 artigos ligados à tributação, que abordam algumas iniciativas fiscais já anunciadas pelo governo, como suspensão ou eliminação de tributos incidentes sobre insumos importados para utilização em produto exportado.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Felpuda

PROCURADOR DA REPÚBLICA

Deltan Dallagnol abre mão de promoção para ficar na Lava Jato

DESLIGAMENTO TEMPORÁRIO

Deputados do PSL vão ao STF para barrar suspensão

Zé Ricardo é o novo técnico do Internacional, com contrato até o fim de 2019
FUTEBOL

Zé Ricardo é o novo técnico do Internacional, com contrato até o fim de 2019

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião