Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 17 de fevereiro de 2019 - 17h04min

nacional

Motorista que atropelou ciclistas deve permanecer em hospital, diz delegado

2 MAR 11 - 12h:28g1

A polícia aguarda um novo laudo médico para encaminhar o motorista que atropelou ciclistas em Porto Alegre, na sexta-feira (25), para o Presídio Central da capital gaúcha. O homem foi preso preventivamente nesta quarta-feira (2), no hospital em que está internado. Segundo o delegado Gilberto Almeida Montenegro, ele deve permanecer na instituição, sob custódia policial, até a liberação médica.

"Falei com o psiquiatra que está acompanhando seu estado de saúde, e aguardamos uma nova avaliação, com um laudo que o libere. Enquanto isso, ele permanece sob custódia, acompanhado por um grupo de policiais que está no hospital. Quando for liberado, ele deverá ser encaminhado ao Presídio Central de Porto Alegre", diz o delegado.

Ricardo José Neis está internado desde terça-feira (1º). "A família decidiu interná-lo porque ele estava ameaçando se matar. E disse que se for preso, irá se matar", afirmou ao G1 nesta manhã o advogado Luís Fernando Coimbra Albino, que representa o suspeito.

O atropelamento ocorreu na sexta-feira, na esquina das ruas José do Patrocínio e Luiz Afonso, em Porto Alegre. Nove pessoas foram levadas ao Hospital de Pronto Socorro da cidade. Todas foram liberadas sem ferimentos graves, segundo o hospital. O motorista teria fugido do local sem prestar socorro, segundo testemunhas. Inconformados, os ciclistas chegaram a fechar a avenida.

Em depoimento à polícia, segundo seu advogado, Neis afirmou que agiu para defender sua integridade física e a de seu filho. Eles teriam se sentido ameaçados pelos ciclistas.

Na segunda-feira (28), a Polícia Civil e o Ministério Público do Rio Grande do Sul pediram à Justiça a prisão preventiva do motorista. Segundo o MP, o pedido, protocolado no plantão judiciário do Fórum Central de Porto Alegre pelos promotores Eugênio Amorim e Lúcia Callegari, destaca que houve tentativa de homicídio qualificado, por ter sido por motivo fútil e por recurso que dificultou a defesa das vítimas.

A prisão preventiva de Neis foi decretada pela Justiça do Rio Grande do Sul no fim da noite de terça-feira (1º).

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Desbloqueio de rio pela PF resulta   em confronto com manifestantes
RIO PARAGUAI

Desbloqueio de rio pela
PF resulta em confronto

PM encontra 185 quilos de droga em residência no bairro Itamaracá
TRÁFICO

PM encontra 185 kg de droga em residência no Itamaracá

Governo espera resultado de prova para avaliar novo concurso
PROFESSORES

Estado espera resultado para avaliar novo concurso

Militares e PSL disputam sucessão de Bebianno no governo Bolsonaro
BRASIL

Militares e PSL disputam sucessão de Bebianno no governo Bolsonaro

Mais Lidas