Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Motociclista morre ao bater seu veículo em carreta estacionada

21 FEV 10 - 07h:48
O motociclista José Rafael Amaro, de 20 anos, morreu na manhã de ontem ao colidir o seu veículo com uma carreta estacionada. O acidente aconteceu no centro de Dourados e testemunhas disseram à polícia que José Amaro perdeu o controle da motocicleta depois de passar por um quebra-molas. O acidente aconteceu por volta das 6h. José Amaro conduzia a Yamaha XTZ, cor azul, placa HSP – 0473, de Dourados, quando bateu de frente com a carreta Scania, placas HR0– 0032, de Campo Grande. O veículo estava estacionado na Avenida Joaquim Teixeira Alves, nas proximidades de uma distribuidora de bebidas. Com o impacto do acidente, o motociclista foi lançado no asfalto. O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foram acionados, mas quando o socorro chegou ao local José Amaro estava morto. Ele fraturou o pescoço e o tórax e, provavelmente, teve morte instantânea. O motorista da carreta, Nei Calixto Ribeiro, 35 anos, dormia na cabine quando ocorreu o acidente. Ele havia estacionado o caminhão no local por volta das 3h da madrugada e esperava a abertura da distribuidora para carregar o veículo e seguir viagem. Nei Ribeiro disse que só tomou conhecimento do acidente depois que pessoas o acordaram. A Polícia Civil vai abrir inquérito para esclarecer o caso.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CLÁUDIO HUMBERTO

“Serve apenas para sustentar um Estado ineficiente e, muitas vezes, corrupto”

Confira o seu astral para esta segunda-feira
OSCAR QUIROGA

Confira o seu astral para esta segunda-feira

CORREIO DO ESTADO

Confira o editoral desta segunda-feira: "Injustiça na saúde pública"

ARTIGO

Mário Amaral Rodrigues: "Escola opera milagre, sim!"

Docente aposentado da UFMS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião