Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Morto a tiros ao chegar à casa da mãe

20 JAN 10 - 04h:24
Os pistoleiros voltaram a agir na região de fronteira e no final da tarde de segunda- feira, fizeram mais uma vítima. Eugênio Silva Dávalos, que também atendia pelo apelido de “Capi”, foi executado no momento em que chegava à casa da mãe, no Bairro San Juan Neuman, em Pedro Juan Caballero, na divisa com Ponta Porã. Segundo as informações da Polícia Nacional, “Capi” chegou à casa da sua mãe por volta das 17h30min, momento em que os dois pistoleiros pararam uma motocicleta na frente da casa e o que estava na garupa chamou a vítima pelo nome. Ao se virar para responder, foi baleado com, pelo menos, sete tiros de pistola calibre nove milímetros. De acordo com as autoridades paraguaias, “Capi” integrava movimento de trabalhadores campesinos em Pedro Juan Caballero, na divisa com Ponta Porã. Após a execução, os pistoleiros fugiram em alta velocidade. Testemunhas informaram que eles teriam fugido em direção ao território brasileiro, com objetivo de dificultar as investigações da Polícia Nacional. Os parentes do trabalhador rural ainda tentaram prestar socorro, mas ele morreu no próprio local. Os policiais paraguaios foram até o local e, depois de fazerem os levantamentos, encaminharam o corpo para o necrotério do Hospital Regional.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Avatar sobre rodas: Mercedes-Benz Vision AVTR
CORREIO VEÍCULOS

Avatar sobre rodas: Mercedes-Benz Vision AVTR

Uma de 1,6 mil vítimas de violência doméstica na Capital, florista é baleada por ex-namorado
CASO PASSIONAL

Uma de 1,6 mil vítimas de violência doméstica, florista é baleada por ex-namorado

Frigorífico será 1ª indústria de município de MS com investimento de R$ 2,5 milhões
RIO NEGRO

Frigorífico será 1ª indústria de município de MS com investimento de R$ 2,5 milhões

Alimentação por sonda não dá certo e siamesas voltam à "dieta zero"
BOLETIM

Alimentação por sonda não dá certo e siamesas voltam à "dieta zero"

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião