Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Morre Saul Zaentz, produtor que ganhou três vezes o Oscar de melhor filme

5 JAN 2014Por Folhapress03h:00

O célebre produtor de Hollywood Saul Zaentz, vencedor do Oscar de melhor filme por três vezes (com "Um Estranho no Ninho", "Amadeus" e "O Paciente Inglês"), morreu na sexta-feira (3), aos 92 anos em San Francisco, na Califórnia,devido a complicações do Mal de Alzheimer.

As informações são da revista americana "The Hollywood Reporter".

Antes de trabalhar com cinema, Zaentz foi executivo de uma gravadora, a Fantasy Records, onde ajudou a lançar a carreira do grupo de rock Creedence Clearwater Revival, na década de 1960. Anos mais tarde, travou batalhas judiciais contra o líder do grupo, John Fogerty, por direitos autorais sobre músicas.

Após abandonar a indústria fonográfica, se consagrou como produtor de cinema, ganhando o Oscar de melhor filme por duas colaborações com o diretor tcheco Milos Forman "Um Estranho no Ninho" (1975) e "Amadeus" (1984).

Voltou a vencer o prêmio em 1996, com "O Paciente Inglês", de Anthony Minghella.

Um ano depois, foi homenageado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood com o prêmio Irving G. Thalberg, por sua "consistente produção de alta qualidade".

Ele também foi responsável por "A Insustentável Leveza do Ser", de 1988, adaptação de Philip Kaufman para o famoso livro de Milan Kundera. O filme acabou sendo indicado a diversos Oscar.

Seus créditos incluem ainda uma versão animada para "O Senhor dos Anéis", em 1978, e "A Costa do Mosquito" (1986), de Peter Weir.

Seu último trabalho foi "Sombras de Goya", em 2006, com Javier Bardem no papel do famoso pintor romântico espanhol novamente, uma parceria com o cineasta Milos Forman.

Em sua juventude, Zaentz serviu o Exército americano na Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Ele deixa quatro filhos e sete netos.

Leia Também