Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Morre o quadrinista Harvey Pekar, cuja vida foi levada ao cinema

13 JUL 10 - 21h:15
Nova York

O quadrinista Harvey Pekar, conhecido pela sua emblemática série de HQs batizada de “American Splendor”, morreu em Cleveland, nos Estados Unidos. O corpo do artista foi achado por sua mulher pouco depois da uma hora da manhã de ontem e as causas da morte não foram reveladas.
A vida de Pekar chegou aos cinemas em 2003 com o filme” Anti-herói americano”. O ator Paul Giamatti interpretou o quadrinista, conhecido por sua perspectiva ácida e irônica sobre o dia a dia do “americano médio”.
Pouco afeito aos eventos extraordinários e extremamente perturbado com os pequenos tapas da vida cotidiana, Pekar começou a escrever roteiros de histórias em quadrinhos sobre o único personagem a quem ele devia satisfação: ele mesmo. O cenário: sua vida, amigos, mulher e a poeira que se acumulava em tudo aquilo que Pekar amontoava em sua casa não exatamente para preservar, mas para não deixar partir.
Em sequências autobiográficas que começaram a ser desenhadas pelo amigo e parceiro das coleções de discos, Robert Crumb, Pekar passou a reconstruir a América das filas de supermercado, das estantes de arquivos perdidos, dos relacionamentos mornos e da banalidade que sempre começa e termina com frases gastas e, portanto, bastante representativas de uma América pouco louvada pela indústria do entretenimento.
A primeira edição de “American Splendor” foi publicada em 1976 e, pouco depois, transformou-se em preciosidade entre os fãs de quadrinhos adultos. Um dos “arcos” de história mais famosos da série é “Our cancer year”, HQ em que Pekar, ao lado de sua mulher Joyce Brabner, relatou todo o processo de tratamento do câncer linfático que teve no começo dos anos 1990.
No Brasil, parte de sua obra pode ser lida na edição “Bob & Harv – dois anti-heróis americanos”, da editora Conrad.
Com a morte de Pekar, a América e todos os fãs de quadrinhos perdem um grande porta-voz do senso crítico.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Malafaia diz que atribuir vitória de Bolsonaro a Olavo é 'simplesmente ridículo'

BRASIL

Brasil e EUA assinam acordo que permite uso comercial de Alcântara

BRASIL

Witzel anuncia rompimento de contrato de concessão do Maracanã

PDV deve priorizar servidor com menos tempo de serviço
DEMISSÃO VOLUNTÁRIA

PDV deve priorizar servidor com menos tempo de serviço

Mais Lidas