quinta, 19 de julho de 2018

hospital universitário

Morre com suspeita de gripe homem que esperou por vaga

22 JUN 2012Por ANAHI ZURUTUZA E LUCIA MOREL 00h:00

Dezoito dias depois de ser internado no Hospital Universitário (HU) de Campo Grande com pneumonia, o trabalhador rural João Augusto Gomes de Arruda, 58 anos, morreu com suspeita de ter tido a gripe A (H1N1). Esta seria a quinta morte causada pela gripe suína na Capital, embora nunca ficará provado que o paciente tinha a doença, porque material para exame não foi coletado a tempo.

Assim como a professora Jane da Silva Figueiredo, 48, Arruda também morreu na terça-feira (dia 19). Segundo a filha dele, Marluce de Arruda, 37, ele não reagiu a nenhum dos tratamento que os médicos receitaram e teve três paradas cardíacas quando foi passar por uma traqueostomia — orifício aberto na traquéia para a colocação de tubos de respiração artificial. “Ele já estava muito debilitado, o rim e o fígado não estavam mais funcionando direito, ele teve uma hemorragia no estômago. Nenhum remédio que os médicos davam funcionava”, contou.

Leia mais no jornal Correio do Estado.


 

Leia Também