Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

Morre bebê que foi deixado por mãe no lixo de hospital em Jundiaí

2 MAI 2011Por rede bom dia04h:30

O recém-nascido abandonado pela mãe no banheiro do Hospital Paulo Sacramento morreu na noite desta sexta-feira (29) em seu quarto dia de internação. Ele respirava por meio de aparelhos e recebia medicamentos para assegurar sua circulação.

Segundo informações do hospital, ele teve complicações e não aguentou. Sua morte foi registrada às 20h35.

Com 1,5 kg, do sexo masculino e nascido com 34 semanas, ele foi deixado pela mãe, Daline Batista Maria, 20 anos, em um cesto de lixo após dar à luz dentro do banheiro do hospital.

Daline, que disse à Polícia Civil desconhecer a gravidez e que expeliu “algo roxo” na última terça-feira, tem agora sua situação ainda mais complicada com a Justiça após a morte do filho.

Segundo o delegado Antônio Dota Junior, da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), com a morte da criança, Daline pode pegar até seis anos de detenção.

Após o inquérito policial ser encerrado, ele será passado à Vara da Infância e da Juventude, onde caberá ao juiz Jefferson Barbin Torelli a decisão sobre o caso.

Na semana que vem, a faxineira que encontrou a criança e uma enfermeira deverão ser ouvidas pela polícia.

Família /Na noite desta sexta-feira (29), a família de Daline esteve no Hospital Paulo Sacramento no momento da morte da criança. Desde de terça-feira, Daline (que ficou internada por dois dias), seus pais e a irmã visitaram o bebê e, para preservar a família, o hospital havia reservado horários especiais para a visitação.

A família se mostra em dúvida se processa o hospital por negligência, já que ela foi duas vezes ao Paulo Sacramento, reclamando cólicas e quase em trabalho de parto, sem que nada fosse diagnosticado.

Daline, de acordo com um boletim médico, procurou o hospital na madrugada terça-feira e não aguardou atendimento. Na manhã seguinte, por volta das 6h, ela voltou, foi atendida e permaneceu em observação.

Após o parto e sair do banheiro, ela voltou ao atendimento e disse que estava bem, indo embora com pressa, de acordo com o que diz o HPS.

Ainda segundo o boletim do Paulo Sacramento, a criança permaneceu 30 minutos no lixo do banheiro, das 9h20 às 9h50, até ser encontrada por uma faxineira. Ela havia caído no vazo sanitário antes de ser enrolada em papel e colocada no lixo.

Leia Também