Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Príncipe do samba

Morre aos 92 anos no Rio o sambista Roberto Silva

9 SET 12 - 10h:56G1

O músico Roberto Napoleão Silva, conhecido como o "Príncipe do Samba", morreu na madrugada deste domingo (9) após seis meses de luta contra um câncer de próstata. Segundo a família, na sexta-feira (7) ele deu entrada no Hospital Salgado Filho, no Méier, onde os médicos constataram que ele sofreu AVC e um dos rins havia parado. Após exames, os médicos constataram que outros órgãos também estavam comprometidos em função do câncer.

Roberto, que estava com 92 anos, pediu à família que o levasse para casa, pois não queria morrer em um quarto de hospital. “Nas últimas semanas ele começou a sentir muitas dores”, explica Amanda Napoleão, 25 anos, neta do sambista.
Segundo ela, além da voz, o avô vai ser lembrado como o pilar de uma grande família. “Ele plantou uma sementinha que deu uma família muito grande e bonita. São 7 filhos e 30 netos”, diz Amanda.

Roberto nasceu no Morro do Cantagalo, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, e começou a cantar no rádio, na década de 30. Na década de 40 ele realizou suas primeiras gravações e logo depois passou a ser conhecido como "Príncipe do Samba". Seu primeiro sucesso, lançado pela Star, foi "Mandei Fazer um Patuá". Roberto também gravou “Descendo o Morro", "Maria Teresa", "O Baile Começa às Nove", entre outros sucessos.

O velório de Roberto Silva será realizado a partir do meio-dia na Capela Santa Isabel e o enterro será as 16h, no Cemitério de Inhaúma, no subúrbio do Rio.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Justiça Federal pede regularização de perícias em dois municípios de MS
INSS

Justiça Federal pede regularização de perícias em dois municípios de MS

Com nomes conhecidos, série inspirada em HQs é estreia da semana
DEADLY CLASS

Série inspirada em HQs
é estreia da semana

Instabilidade na gestão federal deve atrasar obra, diz prefeito
IMPASSE BANDEIRANTES

Instabilidade na gestão federal deve atrasar obra, diz prefeito

BRASIL

CNI/Ibope aponta que 35% avaliam governo Bolsonaro como ótimo ou bom

Mais Lidas