quarta, 18 de julho de 2018

combustíveis

Morales anula aumento de preços

1 JAN 2011Por Terra10h:12

O presidente da Bolívia, Evo Morales, anulou na noite de sexta-feira (31) o decreto que aumentava o preço dos principais combustíveis em até 82%, após a onda de protestos que o país andino viveu nos últimas dias. Havia ainda a ameaça de novas manifestações na próxima segunda-feira.

Em mensagem transmitida pouco antes da meia-noite, Morales disse que decidiu tornar a norma sem efeito, após reuniões nos últimos dias com sindicatos e organizações indígenas que manifestaram que o aumento no preço dos combustíveis era "inoportuno". "Isto quer dizer que todas as medidas ficam sem efeito. Não existe nenhuma justificativa agora para subir as passagens (de ônibus), para aumentar o preço dos alimentos, nem para a especulação. Tudo volta à situação anterior", sustentou.

Morales transmitiu a mensagem acompanhado do seu vice-residente, Álvaro García Linera, e do chanceler do país, David Choquehuanca, após ter se reunido nesta sexta-feira durante várias horas com suas bases sociais na região de Chapare e com seus ministros em Palacio.

Leia Também