Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PERNAMBUCO

Moradores de Olinda alugam a própria casa para foliões

26 FEV 14 - 18h:15FOLHA PRESS

Para muitos, Carnaval é época de ganhar dinheiro. Alguns são capazes de sair da própria casa para dar lugar a foliões na Cidade Alta, o coração carnavalesco de Olinda (PE).

Numa passagem pelas ladeiras do sítio histórico da cidade na semana passada, a reportagem encontrou ao menos nove casas para alugar. No início desta semana, quase todas já estavam alugadas.

A filha do artista plástico Alberto Leal, 57, está grávida, mas vai se mudar por uma semana para um quartinho no fundo da casa de três quartos e um banheiro onde devem ficar até 40 pessoas.

Leal diz que ela fica na propriedade justamente para coordenar o banheiro coletivo. "Fica todo mundo doido brincando Carnaval e aí vira bagunça. Os mais sérios têm que tomar conta dos mais brincalhões", diz Leal, que aluga a casa há 20 anos.

Em geral, o imóvel é alugado cerca de seis meses antes da folia, mas este ano ainda está disponível.

Desta sexta-feira até a próxima, o custo é de R$ 6.000. Se um grupo não fechar negócio, Leal vai aceitar turistas desamparados, a R$ 300 por pessoa.

A servidora pública Débora Duque, o namorado dela e outras 18 pessoas alugaram uma casa próxima aos Quatro Cantos, uma das áreas mais disputadas do Carnaval de Olinda.

O imóvel foi batizado pelo grupo de babydoll de nylon. "A música é um clássico de Robertinho do Recife e, há uns três anos, uma casa na mesma rua tocava essa música o dia todo", explica Débora.

Ela diz que as bebidas chegam amanhã e os foliões, na sexta. A farra vai até a Quarta-feira de Cinzas. Cada um vai pagar R$ 500 por hospedagem, comida, bebida e limpeza. Afinal, são 20 pessoas para um único banheiro.

"Não tenho ideia de como vai ser. O pessoal aluga a casa há uns anos e diz que funciona bem", diz a novata.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ARTIGO

Ângela Maria Costa: "A falácia da participação popular"

Integrante do Conselho Municipal de Educação
OPINIÃO

João Badari: "Concessão de aposentadoria poderá ficar mais difícil"

Advogado

Felpuda

EDUCAÇÃO

Ensino superior a distância tem mais vagas do que o presencial

É o que revela Censo da Educação Superior divulgado hoje

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião