Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Ladário

Monumento histórico é alvo de vandalismo

4 JAN 14 - 11h:06Diário Online

Recentemente entregue ao município de Ladário, através da Marinha do Brasil, totalmente reestruturado, o novo busto do Barão de Ladário, onde abriga a imagem de José da Costa Azevedo, também patrono municipal e um dos pontos turísticos da cidade, foi alvo de vandalismo nos últimos dias. A estrutura foi rabiscada com tinta da cor vermelha e com marcas de pés.

“Vamos apurar o caso e buscar os culpados. Isso não pode acontecer. A população, melhor do que ninguém deve ajudar a preservar os monumentos, nossos pontos turísticos. É a história da nossa gente, da nossa cidade”, afirmou o prefeito José Antonio Assad ao falar sobre o desrespeito com o patrimônio histórico da cidade.

O novo monumento foi desenhado pelo arquiteto Arthur Emanuel, e têm 2,5m de altura e mais 80 cm do busto de José da Costa Azevedo, na cor dourada e uma placa alusiva a região. Segundo o arquiteto, a estrutura tem a proposta de indicar a direção do município de Ladário, que está localizado na região oeste de Mato Grosso do Sul e também dar as boas vindas para quem visita a cidade.

A ação de recuperação do busto de Ladário deve acontecer na próxima semana, foi o que informou o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Jorge de Castro. “Vamos realizar a limpeza do local e pintar novamente. Além disso, até o final deste mês, a iluminação será implantada para que as pessoas possam usufruir de mais um ponto turístico da região. Lamentamos o episódio e pedimos a colaboração da própria população”, disse.

Monumento faz parte da história de Ladário

O trabalho foi realizado pela Marinha do Brasil, que disponibilizou 10 homens para ajudar na reestruturação do monumento, em parceria com a secretaria de Obras de Ladário.
José da Costa Azevedo

Foi almirante brasileiro, nasceu no Rio de Janeiro, em 20 de novembro de 1825 e morreu em 24 de outubro de 1904. Prestou inúmeros serviços à Marinha na Guerra do Paraguai e, mais tarde, colaborou na reforma do aprendizado na Escola da Marinha; tratou dos problemas de fronteira com o Peru, Uruguai e Guiana Francesa. Após a Proclamação da República, conseguiu por duas vezes eleger-se Senador pelo Amazona. Escreveu várias obras importantes sobre o Brasil, com relação ao setor geográfico. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mandetta não garante recursos federais <br>para combater epidemia na Capital
AGENDA EM CAMPO GRANDE

Mandetta não garante recursos federais para combater epidemia na Capital

Tragédia

Chega a 417 número de mortes em Moçambique após ciclone

POLÍTICA

Maia diz que vai se empenhar em favor da reforma da Previdência

Presidente da Câmara sugere que deputados sejam ouvidos pelo Planalto
Moradores prestigiam inauguração de academia ao ar livre no Cidade Jardim
VIDA SAUDÁVEL

Academia ao ar livre é inaugurada no Cidade Jardim

Mais Lidas