Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

Moinho Cultural

“Moinho In Concert” será apresentado em espaço público

3 DEZ 2010Por Sílvio Andrade, Corumbá00h:22

O Moinho In Concert, espetáculo de música e dança que nasceu em 2008 para consagrar na prática o crescimento artístico dos 300 alunos do Moinho Cultural Sul-Americano, ganha nova forma a cada ano e está se tornando um evento de repercussão internacional. A terceira edição, que acontecerá neste domingo, na prainha do porto geral de Corumbá, terá a participação de grupos de balé da Bolívia e da Argentina.

“Estamos caminhando para tornar o Moinho In Concert em um novo festival de dança voltado para a nossa América”, afirma a presidente do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), ONG gestora da escola de artes, Márcia Rolon, à frente da direção artística do espetáculo apoiado pela Vale.

Além da preocupação coreográfica e musical, que tem a assinatura de grandes profissionais, como a regente Noemi Uzeda, o musicista Leonardo de Sá e a coreógrafa e bailarina Beatriz de Almeida, o evento incorpora temas importantes que soam como reflexão na sociedade. O tema deste ano é ambiental: a degradação das cabeceiras dos rios do Pantanal pela ação do homem.

Em comemoração aos cinco anos de atividades do Moinho Cultural, que já envolveu mais de 600 crianças e adolescentes e suas famílias em atividades curriculares e ações sociais de sustentabilidade, capacitação e geração de renda, foi realizado um festival de dança e música com mais de 70 apresentações de alunos e professores em escolas, praças e igrejas, entre setembro e novembro.

O festival também focou a questão ambiental, aguçando nos alunos das escolas públicas e particulares de Corumbá, Ladário e das cidades bolivianas situadas na fronteira a discussão do tema em ênfase no Rio Paraguai.

Espetáculo
O Moinho In Concert, pela primeira vez, será realizado fora da escola, que funciona no antigo moinho de trigo da cidade, situado no porto geral. A opção pela prainha, onde as pessoas tomam banho e pescam nos fins de semana, tem tudo a ver com o tema central. O espetáculo de uma hora terá início no pôr do sol, às 18h30min, com entrada franca. É esperado um público de três mil pessoas.

O evento terá a participação de 246 bailarinos e músicos, a maioria da escola. Somente a Orquestra Vale Música é composta por 83 alunos de música, entre cordas, madeiras, percussão e metais, com consultoria da OSB (Orquestra Sinfônica Brasileira). Se apresentam, como convidados, os grupos Uno (da UFMS), Tentayape (Santa Cruz de La Sierra, Bolívia) e Neconacta (Argentina).

Leia Também