BRIGA

Modelo que trabalhou com Ratinho é assassinada pelo marido em SP

Modelo que trabalhou com Ratinho é assassinada pelo marido em SP
06/07/2012 16:46 - Terra


A modelo Babila Teixeira Marques, 24 anos, foi assassinada a facadas na madrugada de quinta-feira pelo marido, Bruno César Augusto Ribeiro, 30 anos, na casa onde eles moravam, na região do Jabaquara, em São Paulo. De acordo com a polícia, depois de matar a mulher, Bruno tentou suicídio. A modelo, que já foi miss Primavera São Bernardo, trabalhou por um tempo fazendo a dramatização dos testes de DNA exibidos no Programa do Ratinho, no SBT.

O fato chegou ao conhecimento das autoridades policiais por acaso. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil paulista, o irmão do acusado chegou em casa na madrugada de quinta-feira e encontrou a modelo morta e Bruno ferido com um corte no pescoço. Ele chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Quando a ambulância estava em deslocamento para a residência, policiais que faziam o patrulhamento na região seguiram o veículo e, assim, chegaram ao local do crime.

Bruno foi preso e levado para o Hospital Municipal Arthur Ribeiro Saboya, na mesma região. De acordo com a assessoria do hospital, o estado dele é grave. Os pais da modelo disseram à polícia que esperavam que algo dessa natureza pudesse acontecer porque o casal brigava muito.

Bruno César Augusto Ribeiro responderá por homicídio qualificado e violência doméstica. O caso foi registrado no 2º Distrito Policial de Defesa da Mulher

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".