sexta, 20 de julho de 2018

VOLTA ÀS AULAS

Mochilas: o peso que preocupa

10 JAN 2011Por SCHEILA CANTO00h:25

As aulas começam no próximo mês na maioria das escolas em Campo Grande e, é em janeiro que os pais vão às compras do material escolar. Portanto, o item principal da lista, passada pelas escolas, deve ser o meio pelo qual aquele material todo será carregado, ou seja, a mochila. Basta iniciarem as aulas para ser dado o flagrante de crianças, muitas vezes menores de 7 anos, com enormes pesos nas costas. Portanto, o cuidado para esse item é fundamental, alerta especialista do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), Luiz Eduardo Carelli, acrescentando que diante de tantas opções no mercado, o importante é pensar na saúde da coluna e dos ombros do seu filho e, além disso, instruí-lo como usar a mochila, seja com alças ou rodinhas.

Pesquisas já revelaram que o peso adequado a ser transportado em uma mochila é de no máximo 10% do peso corporal. Mochilas pesadas podem causar danos graves à postura, como escoliose (desvio da coluna vertebral para a esquerda ou direita) ou cifose (aumento anormal da curva dorsal da coluna vertebral). "O esqueleto de uma criança ainda está em formação, é maleável. Por isso, é preciso tomar cuidado para que o peso da mochila não exceda o recomendado", ensina Carelli.

Por isso, a sugestão é arrumar a mochila diariamente, segundo as necessidades das aulas do dia seguinte. "O caderno de 10 matérias pode ser substituído por um caderno para cada matéria. Ou pode-se adotar o esquema de fichário, em que o aluno leva para a escola apenas as folhas da matéria em questão. Já as escolas devem colaborar, racionalizando os horários de modo que a criança não precise levar todo material diariamente", sugere o médico.

Vale ainda dar preferência para os modelos de alças acolchoadas com largura que não excedam o tamanho do dorso da criança e com altura sobre a região da cintura. Outro ponto importante é ajustar a bolsa ao tronco e carregá-la sobre os dois ombros. "Jamais usá-las sobre um só ombro. "Isto pode acentuar deformidades e causar problemas como a escoliose, caracterizada pelo formato de ‘S’ da coluna vertebral. Por isto é importante carregar com os dois ombros", explica.

O especialista lembra ainda que o modelo de rodinhas só é eficaz se a criança souber usar a mochila. O mau posicionamento na hora de empurrá-la pode causar desalinhamento do corpo e danos nas costas. O ideal é que a alça destes carrinhos esteja ao alcance da mão, mantendo os ombros na mesma altura. Outra dica é manter os dedos voltados para trás, de forma que não causam uma torção do tronco.

A preocupação se estende ainda para a sala de aula. "A cadeira do aluno deve estar posicionada de maneira que os pés estejam apoiados e o quadril em contato com o assento. As costas devem estar igualmente apoiadas e retas no encosto. E vale a pausa para um passeio curto para movimentar o corpo a cada hora", conclui.

Leia Também