Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

APROVADA

MMX Corumbá adere ao refinanciamento de dívidas

MMX Corumbá adere ao refinanciamento de dívidas
07/01/2014 17:45 - FOLHA PRESS


 A MMX Corumbá, controlada da mineradora de Eike Batista (MMX), aderiu ao programa de refinanciamento de dívidas fiscais, o Refis. A companhia pagará R$ 12,8 milhões em 180 parcelas de R$ 71,3 mil, atualizadas pela Selic (taxa básica de juros, fixada pelo Banco Central).

A empresa vai quitar débitos fiscais do IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e da CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido), referentes ao ano-calendário de 2006.

A cobrança somava R$ 33,94 milhões em dezembro do ano passado, dos quais a MMX Corumbá teve redução de R$ 8,65 milhões em multas e juros e outros R$ 12,46 milhões foram compensados por prejuízos fiscais e base negativa da CSLL.

A adesão foi aprovada em reunião do Conselho de Administração da companhia, realizada no dia 24 de dezembro. Outras empresas também vão participar do Refis, como a CSN e a Vale. Na última sexta-feira (3), a Bolsa brasileira divulgou a terceira e última prévia da nova composição do Ibovespa. As ações da MMX foram retiradas do principal índice da Bolsa. 

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...