Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

PROVA

Mistério ronda aplicação de provas substitutas do Enem quarta-feira

14 DEZ 2010Por VIVIANNE NUNES E CLODOALDO SILVA, DE BRASÍLIA15h:45

Até o momento o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep) não divulgou detalhes sobre a aplicação das provas substitutivas ao Exame Nacional de Ensimo Médio (Enem) em Mato Grosso do Sul. O que se sabe até o momento é que, na Capital, o colégio Joaquim Murtinho irá receber os candidatos e outras dez cidades do Estado.

Em Brasília, a assessoria de comunicação do Ministério da Educação (Mec) apenas afirma que o Inep não autorizou o repasse de informações por questão de segurança. A assessora Jalila Arabi também disse que não será divulgado um balanço de estudantes por Estado até a aplicação das provas.

No edital nº 18, de 8 de dezembro deste ano, publicado pelo Inep no Diário Oficial da União, foi divulgado que as provas serão aplicadas em Campo Grande, Corumbá, Deodápolis, Dourados, Jardim, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, Rio Verde e Três Lagoas. Policiais militares irão trabalhar na segurança do local.

Conforme nota divulgada no último dia 10 pela assessoria de comunicação do órgão, o processo de convite para os alunos que foram prejudicados por erros de impressão no caderno de questões da cor amarela, da prova do Enem de Ciências Humanas e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias em 6 de novembro passado já foram entregues à 9,5 mil estudantes por e-mail, sms e telegramas em todo do País.

A prova será realizada amanhã (15) à partir do meio-dia do horário local.

O Instituto Nacional de Estudos Educacionais Anísio Teixeira informa que termina nesta noite o processo de convite para os alunos que foram prejudicados por erros de impressão no caderno de questões da cor amarela, da prova do Enem de Ciências Humanas e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias, aplicada no dia 6 de novembro passado.

Ainda conforme a nota, ninguém é obrigado a realizar esta nova prova. Quem não comparecer terá corrigida a prova anterior. Os estudantes que solicitarem terão à disposição uma declaração de comparecimento para justificar a ausência ao trabalho.

Os estados do Paraná e Santa Catarina possuem mais de 60% dos alunos que foram prejudicados com erros de impressão na prova amarela. Em Santa Catarina a prova será reaplicada em 42 municípios, sendo que a maior ocorrência foi nos municípios de Chapecó e Concórdia. No Paraná, a nova prova será reaplicada em seis municípios, sendo que 95% dos casos ocorreram em Curitiba.

A nova prova será reaplicada em 17 estados da federação: Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Ceará, Sergipe, Piauí, Pernambuco, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Bahia, Rio Grande do Sul, Pará. Tocantins, Goiás, São Paulo e Amazonas.

Leia Também