Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

Capital

Missa celebra Santa do Mel e lembra representações da face de Maria

15 MAI 2011Por Laís Camargo e Montezuma Cruz14h:01

Poucas pessoas e muitos relatos, a missa para celebrar os quatro anos da Santa do Mel foi marcada por vários momentos especiais. A Igreja Católica ainda não reconhece como milagre, há um longo processo até isso acontecer, mas o mistério de uma imagem de gesso de Nossa Senhora Aparecida que libera mel puro ainda continua.

Hoje pela manhã, cerca de 50 pessoas foram até a casa de dona Sônia Miranda Diniz, no Bairro Vilas Boas – que desde 16 de maio de 2007 não é mais uma calma residência. O padre Roosevelt Sá Medeiros, 65 anos, da Igreja Católica Apostólica Brasileira, celebrou uma missa especial com explicações sobre adoração e veneração, além de esclarecimentos sobre as faces de Maria. Segundo ele, cada local representa a Virgem Mãe de uma maneira, de acordo com a cultura da sociedade que ali vive – por isso imagens de Maria negra, Maria com muitos adornos, Maria sofredora, Maria de Nazaré, Maria de Bom Jesus, etc...

Pessoas relataram sobre os 'milagres' alcançados, principalmente curas. Doenças que deixaram de existir depois de muita oração, fé e um pouquinho de mel da Santa. Um grande bolo foi servido aos fiéis, curiosos, céticos e transeuntes para comemorar mais um ano deste 'milagre' que ainda busca reconhecimento científico – assim que as conclusões de provas enviadas para Roma (Itália) chegarem. Também foi lançada e abençoada hoje a pedra fundamental onde dona Sônia pretende construir um templo para a Santa do Mel.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também