Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CRACK

Ministros debatem ações de prevenção ao uso

Ministros debatem ações de prevenção ao uso
04/04/2011 00:00 - AGÊNCIA SENADO


A Subcomissão Temporária de Políticas Sociais sobre Dependentes Químicos de Álcool, Crack e Outros se reunirá quinta (7), a partir das 9h30min, para realizar o primeiro painel do ciclo de debates destinado a discutir o uso disseminado do crack.

Para debater as ações sociais e as medidas de prevenção ao uso da droga, foram convidados para a audiência o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi; o ministro-Chefe da Casa Civil, Antonio Palocci; a ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário; o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Rômulo Paes de Sousa; a secretária de Educação Básica do Ministério da Educação, Maria do Pilar Lacerda Almeida e Silva; o integrante da Central Única das Favelas (Cufa) Manoel Soares; e o representante da entidade Fazenda da Paz Célio Luiz Barbosa.

A subcomissão, subordinada à Comissão de Assuntos Sociais (CAS), se reunirá na sala 9 da ala Alexandre Costa do Senado.

Vítimas

Na ocasião da criação do ciclo de debates, o presidente da subcomissão, senador Wellington Dias (PT-PI), afirmou que o foco seriam as vítimas do crack, já que há outras comissões no Senado tratando da repressão às drogas. O senador explicou ainda que, além de realizar audiências para ouvir a experiência de especialistas que lidam com o assunto, a subcomissão pretende fazer visitas a instituições que tratam de dependentes químicos, para conhecer o trabalho de prevenção, tratamento e reinserção social.

Com base em requerimento da senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS), também foram definidos debates sobre os temas "Segurança Pública e Legislação" e "Saúde Pública e Tratamento".

Por sugestão de Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Waldemir Moka (PMDB-MS), deverão ser realizados, ainda, painéis com representantes da Organização Mundial da Saúde (OMS); do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC); e organizações não-governamentais (ONGs) nacionais que lidam com o tema do crack. Um último debate, ainda não definido, poderá ser organizado para ouvir representantes de entidades terapêuticas e organizações internacionais que atuam no combate à droga.

Ao final do ciclo, a subcomissão pretende organizar, em parceria com governos estaduais, uma conferência nacional que terá por objetivo apresentar uma proposta de enfrentamento do crack.

Felpuda


As definições no que se relaciona aos nomes para a disputa eleitoral vêm ocorrendo aqui e acolá. Pré-candidato que sonha comandar cidade o interior poderá deixar de ver o seu sonho realizado. É que o dito-cujo terá de enfrentar as lembranças de rumoroso caso que se tornou escândalo depois da denúncia de uma servidora. Há quem garanta que é só a campanha começar para a história ser contada capítulo por capítulo. Afe!