Segunda, 18 de Dezembro de 2017

Libertadores

Ministro pede ação contra racismo

13 FEV 2014Por Terra16h:02

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, mostrou revolta com o ato racista da torcida do Real Garcilaso contra o volante cruzeirense Tinga, no Peru, em jogo pela Copa Libertadores. Rebelo ligou para o presidente da Conmebol, Eugenio Figueredo, e exigiu providências diante da situação.

"No ano em que o mundo inteiro se une para disseminar uma mensagem contra o preconceito durante a Copa do Mundo do Brasil, é inconcebível o comportamento que vimos em Huancayo. Tinga tem todo o nosso apoio na luta contra o racismo, que, esperamos, será combatido com firmeza pela Conmebol", afirmou o ministro, via assessoria de imprensa.

Antes de Aldo Rebelo, a presidente Dilma Rousseff também já tinha se solidarizado com Tinga por causa do incidente.

A cada vez que o jogador tocou na bola, torcedores imitaram som emitido pelos macacos. Com isso, o Real Garcilaso pode ser até excluído da Libertadores, caso assim determine o Tribunal da Conmebol.

Leia Também