Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Ministro da Previdência estuda idade mínima

Ministro da Previdência estuda idade mínima
04/07/2012 11:42 - band


O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, afirmou nesta terça-feira que o governo estuda substituir o fator previdenciário para as aposentadorias pagas pelo INSS (Instituto Nacional de Previdência Social). O mecanismo é criticado por alguns setores por provocar a redução no valor do benefício.

Segundo Garibaldi, uma das alternativas é a adoção de idade mínima para novos segurados, porém esta opção enfrenta resistências grandes dentro do Congresso. Ele também comentou a fórmula conhecida como 85/95, que soma a idade e o tempo de contribuição de mulheres e homens, respectivamente.

“Ainda estamos discutindo internamente. Há quem defenda votar a proposta de Pepe Vargas, do [fator] 85/95, mas ela muda o cálculo para as 70 maiores contribuições, não as 80 maiores contribuições como é hoje, o que, para a Previdência, se constitui em um prejuízo”, disse o ministro.

Em nova reunião, marcada para o dia 10 de julho, o Ministério da Previdência Social irá apresentar ao governo os cálculos para as propostas em discussão. O ministro fez ainda questão de ressaltar que as mudanças em estudo sobre o sistema de pensões não foram discutidas com o governo federal e com líderes na Câmara e Senado. 

Mais cedo, a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, disse, em encontro com jornalistas, que a intenção do governo é votar uma alternativa para o fator previdenciário apenas em agosto.

Protesto

Sindicalistas, aposentados e deputados promoveram nesta terça-feira, na Câmara, um enterro simbólico do fator previdenciário. O ato teve como objetivo pressionar os parlamentares a aprovarem o projeto de lei que acaba com o fator.

Felpuda


Vereador de Campo Grande fez pronunciamento com forte teor preconceituoso que obviamente não agradou, principalmente as mulheres. A repercussão negativa foi grande e ele teve de ler cobras e lagartos em seu perfil nas redes sociais. Assim, correu para publicar nota de esclarecimento tentando colocar panos quentes e se comprometendo a, já na próxima sessão, solicitar a retirada de sua fala dos chamados “anais da Casa”. Também, pudera!