Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VISITA

Ministro da Justiça discute plano para combater a criminalidade no Estado

Ministro da Justiça discute plano para combater a criminalidade no Estado
25/02/2011 12:39 - Anahi Zuruthuza/Rosana Siqueira


O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo reuniu-se hoje pela manhã com o governador André Puccinelli na governadoria, na Capital, para discutir a integração das políticas públicas de segurança, com foco no enfrentamento à violência e ao crime organizado. A secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, também participou do encontro.

O prefeito da Capital, Nelson Trad Filho e o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, também participaram do encontro que faz parte de uma série de encontros que o ministro José Eduardo Cardozo está fazendo com os governos estaduais. Mato Grosso do Sul é oitavo estado a receber a visita do representante federal. 

Conforme o MJ, a partir destes encontros será definida a proposta de um pacto entre o governo federal e os governos estaduais para o enfrentamento à violência. A proposta será apresentada posteriormente à presidente da República, Dilma Rousseff, em reunião com os governadores, em Brasília.

Hoje pela manhã, Cardozo visitou também a sede da Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal. Em entrevista rápida aos jornalistas ao chegar na governadoria, o ministro disse que vai discutir o policiamento na fronteira com o governador e ações paras reduzir a criminalidade na divisa com o Paraguai.

Sobre o mapa da violência, onde constam três cidades de Ms entra as 100 mais violentas do Pais, o ministro frisou que está conversando com os estados para elaborar um plano eficiente para combater a criminalidade.

Felpuda


Engana-se quem acha que diminuiu a voracidade de ter fatia de cobiçado bolo por parte de “quem manda”. O recuo realmente houve, mas só por enquanto e por uma questão de estratégia, até porque, nas primeiras investidas, as portas não se abriram. E continuam fechadas. Mas quem conhece bem a dita figurinha aposta que ela não desistirá até encontrar, digamos,  um “chaveiro amigo”. Essa gente não sossega nem diante da pandemia... Afe!