Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MEIO AMBIENTE

Ministério Público apura poluição em córrego na UFMS

27 DEZ 13 - 00h:00DA REDAÇÃO

Um professor recorreu ao Ministério Público Federal (MPF), para denunciar a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) por omissão frente à poluição do Córrego Cabaça, em Campo Grande, segundo reportagem de hoje (27) do jornal Correio do Estado. Pela denúncia, o córrego que atravessa a instituição está visivelmente poluído com forte odor, e a instituição nada faz para sanar o problema.

Revoltado com a situação, o autor da denúncia, Erlio Natalício Fretes, afirma que o problema decorre dos dejetos de esgoto depositados na água, por empresas instaladas nas proximidades da UFMS. Ele estuda na Universidade Aberta à Pessoa Idosa (Unapi), oferecida pela instituição.

“O grave é que todos sabem, inclusive a Segurança da Universidade, mas nada é feito”, repudia o professor. Para ele, a consequência do dano ambiental vai além do córrego e atinge um dos cartões-postais da Capital, o Lago do Amor. A matéria é assinada por Rafael Bueno.
 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ANOS 90

Com torneio como opção por vagas no Mundial, CBF é contra volta da Supercopa

Torneio reunia os campeões da Copa Libertadores
ESTADOS E MUNICÍPIOS

Bolsonaro sanciona lei que divide recursos do megaleilão do petróleo

Capital pede mais investimentos na área de infraestrutura
GOVERNO PRESENTE

Capital pede mais investimentos na área de infraestrutura

Presidente do Ibama diz que derramamento de óleo é situação inédita
PRAIAS DO NORDESTE

Presidente do Ibama diz que derramamento de óleo é situação inédita

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião