terça, 14 de agosto de 2018

Ana de Hollanda

Ministério nega irregularidades em diárias

8 MAI 2011Por JB Online15h:49

O Ministério da Cultura divulgou, na tarde deste domingo, nota em que rebate acusações de que a ministra Ana de Hollanda teria recebido diárias em fins de semana sem compromissos oficiais no Rio de Janeiro, publicadas na edição de hoje do jornal O Estado de S.Paulo. Segundo a pasta, não há "impropriedade na conduta da ministra".

De acordo com o jornal, Ana de Hollanda costuma marcar compromissos oficiais fora de Brasília, principalmente no Rio de Janeiro - onde tem imóvel próprio - às sextas e segundas-feiras. Dessa forma, a ministra receberia a ajuda financeira não só pelos dias de trabalho fora da capital federal, como pelos sábados e domingos não trabalhados.

Levantamento do jornal aponta que, nos primeiros quatro meses no cargo, a ministra recebeu cerca de R$ 35,5 mil por 65 diárias, sendo que a agenda do ministério não registra compromisso oficial em, pelo menos, 16 desses dias. O custo em passagens aéreas foi de R$ 17,3 mil.

"Em algumas viagens ao Rio, onde há representação regional, assim como São Paulo, Salvador e Recife, e a outros locais a que a função a obriga, a eventual existência de dias não ocupados por agenda de trabalho fez com que a ministra optasse por cancelar a passagem oficial, arcasse pessoalmente com as multas pela troca do voo e, assim, cancelasse o recebimento de diárias", diz a nota do ministério.

De acordo com a pasta, "as diárias são automaticamente atreladas à emissão dos bilhetes de viagens" e "todas as prestações de contas da ministra pertinentes a viagens estão aprovadas no próprio Sistema de Concessão de Diário e Passagens (SCDP), com o devido detalhamento".

O ministério ainda negou que Ana de Hollanda tivesse "admitido" que recebia diárias em fins de semana no Rio sem agenda oficial, como consta na reportagem.

Leia Também