Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 13 de dezembro de 2018

CHUVAS

Ministério libera R$ 1,8 milhão para MS

11 MAI 2011Por DA REDAÇÃO10h:49

Mais sete municípios sul-mato-grossenses vão receber recursos do Ministério da Integração Nacional (MI) para assistir os municípios que foram prejudicados com chuvas e inundações desde o início do ano. O Diário Oficial da União (DOU) publicou hoje (11) sete portarias assinadas pelo ministro do MI, Fernando Bezerra, que autoriza no total o repasse de R$ 1.880.000 para as cidades.

Com as portarias publicadas hoje, serão contemplados os municípios de Bandeirantes (R$ 160 mil); Aquidauana (R$ 500 mil); Sidrolândia (R$ 190 mil); Santa Rita do Pardo (R$ 150 mil); Anastácio (R$ 400 mil); Terenos (R$ 180 mil) e Coxim (R$ 300 mil).

Ontem (10) o DOU publicou uma lista de 15 portarias do Ministério da Integração com a autorização para a liberação na ordem de R$ 3.120.000. O MI divulgou empenho de R$ 5 milhões para 22 municípios no início deste mês.

Os municípios beneficiados com as portarias de ontem são: Dois Irmãos do Buriti (R$ 300 mil); Figueirão (R$ 160 mil); Ivinhema (R$ 190 mil); Nova Alvorada do Sul (R$ 160 mil); Nioaque (R$ 190 mil); Ribas do Rio Pardo (R$ 220 mil); Maracaju (R$ 190 mil); Corguinho (R$ 140 mil); Chapadão do Sul (R$ 180 mil); Miranda (R$ 320 mil); Rio Verde de Mato Grosso (R$ 240 mil); Rochedo (R$ 140 mil); São Gabriel do Oeste (R$ 200 mil); Alcinópolis (R$ 150 mil) e Paranaíba (R$ 340 mil).

De acordo com o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Ociel Ortiz Elias, os recursos liberados pelo Ministério da Integração devem ser empregados exclusivamente para socorro e assistência à saúde, alimentação e abastecimento de água potável. Os recursos foram obtidos pelo governo do Estado, Coordenadoria Estadual de Defesa Civil e através do apoio da bancada federal de Mato Grosso do Sul em Brasília.

Conforme coronel Ociel, o próximo passo, após a publicação da liberação dos recursos, será a emissão da ordem bancária para que estas cidades tenham acesso ao dinheiro disponibilizado para o socorro.


 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também