Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 19 de janeiro de 2019

PAÍS

Ministério do Trabalho interdita plataforma da Petrobrás no Rio

27 MAI 2011Por TERRA18h:30

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) interditou nesta sexta-feira a plataforma P-65 da Petrobrás após fiscalização da Secretaria de Inspeção do Trabalho que foram ao local por denúncias feitas pelo Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF). Segundo o ministério, a plataforma, que fica na bacia de Campos no Rio de Janeiro, apresenta risco iminente à segurança e à saúde dos trabalhadores.

Segundo o sindicato, foram enviados ao MTE 34 pendências de segurança. Ainda segundo a entidade entre os itens que motivaram as denúncias estão a necessidade de instalação de iluminação de emergência e sinalização luminosa nas rotas de fuga, garantia de acendimento automático do queimador e a necessidade de apresentação de comprovação de estágio prático e reciclagem dos empregados.

Segundo o ministério "as irregularidades deverão ser resolvidas pela empresa para a retomada do funcionamento da plataforma."

Em nota a Petrobrás esclareceu que a P-65 foi adquirida em 2009, antes era afretada, e que "desde então vem recebendo pequenas modificações para seguir o padrão de projeto das demais plataformas da Petrobras".

Além disso afirmou que parte das falhas apontadas pelo MTE já haviam sido detectadas anteriormente pela Petrobrás e encontram-se "em fase de conclusão pela equipe técnica. Outras estão sendo antecipadas visando cumprir as determinações da Superintendência".

Por último a estatal afirmou que "adotará todas as exigências da Superintendência, mas reafirma que suas plataformas operam dentro dos mais rigorosos padrões de segurança da indústria do petróleo."

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também