Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

PAÍS

Ministério do Trabalho interdita plataforma da Petrobrás no Rio

27 MAI 2011Por TERRA18h:30

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) interditou nesta sexta-feira a plataforma P-65 da Petrobrás após fiscalização da Secretaria de Inspeção do Trabalho que foram ao local por denúncias feitas pelo Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF). Segundo o ministério, a plataforma, que fica na bacia de Campos no Rio de Janeiro, apresenta risco iminente à segurança e à saúde dos trabalhadores.

Segundo o sindicato, foram enviados ao MTE 34 pendências de segurança. Ainda segundo a entidade entre os itens que motivaram as denúncias estão a necessidade de instalação de iluminação de emergência e sinalização luminosa nas rotas de fuga, garantia de acendimento automático do queimador e a necessidade de apresentação de comprovação de estágio prático e reciclagem dos empregados.

Segundo o ministério "as irregularidades deverão ser resolvidas pela empresa para a retomada do funcionamento da plataforma."

Em nota a Petrobrás esclareceu que a P-65 foi adquirida em 2009, antes era afretada, e que "desde então vem recebendo pequenas modificações para seguir o padrão de projeto das demais plataformas da Petrobras".

Além disso afirmou que parte das falhas apontadas pelo MTE já haviam sido detectadas anteriormente pela Petrobrás e encontram-se "em fase de conclusão pela equipe técnica. Outras estão sendo antecipadas visando cumprir as determinações da Superintendência".

Por último a estatal afirmou que "adotará todas as exigências da Superintendência, mas reafirma que suas plataformas operam dentro dos mais rigorosos padrões de segurança da indústria do petróleo."

Leia Também