Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Difusão

Ministério das Comunicações lançará nove editais para rádios comunitárias

16 MAR 11 - 19h:00Agência Brasil

O Ministério das Comunicações lançará nove editais de licitação visando à outorga de rádios comunitárias. Além disso, criará a Secretaria de Inclusão Digital, que vai gerir todos os programas do governo federal na área.

Em audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado, o ministro da pasta, Paulo Bernardo, informou que o calendário desses editais deverá sair até amanhã (17). Segundo ele, o governo pretende dar maior racionalidade aos processos de outorga e à regularização dos aspectos relativos à fiscalização das emissoras.

Entre as ações programadas estão a análise de todos processos em estoque no prazo de um ano e meio e a modernização das regras sobre autorização de alteração de características técnicas.

"Até amanhã, se for possível, vamos divulgar o calendário de nove editais de licitação para radiodifusão comunitária", disse o ministro, ao anunciar o lançamento do Plano Nacional de Outorga para Radiodifusão Comunitária.

A fim de tornar a internet acessível à população de menor renda, o governo pretende concentrar na nova secretaria a formulação, o planejamento, a coordenação e a execução dos programas de inclusão digital do governo. Segundo o ministro, "48% dos brasileiros não têm acesso à internet por causa do alto custo [desse tipo de serviço]".

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Deputados querem impedir exageros <br>do Ministério Público Estadual
POLÍTICA

Deputados querem impedir exageros
do Ministério Público Estadual

Bolsonaro participa de assinaturas de contratos do setor elétrico
PRESIDENTE

Bolsonaro participa de assinaturas de contratos do setor elétrico

Gente trabalhando
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Gente trabalhando

ACERTO

Usuário é baleado na perna por dupla de moto perto do Ceasa

Caso pode estar ligado com dívidas do tráfico de drogas

Mais Lidas