Quarta, 13 de Dezembro de 2017

Campus Party Brasil 2014

Ministério da Saúde lança app que integra Samu ao Facebook

2 FEV 2014Por G100h:00

O Ministério da Saúde apresentou nesta quinta-feira (30) um aplicativo que permite acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com apenas um toque na tela de smartphones, tablets e na página do serviço no Facebook. O anúncio foi feito pelo ministro Alexandre Padilha em visita à feira Campus Party Brasil 2014, que acontece até domingo (2) em São Paulo.

De acordo com o ministério, a criação do aplicativo, que se conecta à rede social Facebook e ao serviço de mapa de trânsito colaborativo Waze, tem como objetivo "diminuir o tempo de espera para cada atendimento realizado, com mais transparência". Os testes serão realizados no carnaval de Salvador e na Copa do Mundo no Brasil.

Ao solicitar o serviço, além de chamar a ambulância facilmente, o usuário poderá ter auxílio do mapa do trajeto percorrido pela ambulância até a chegada ao local do atendimento.

O aplicativo pode ser acionado pelo site "samuemergencia.com.br" (clique aqui para acessar) e exige ter uma conta no Facebook. Ao entrar no endereço, ele fará a conexão com a conta da rede social.

Será necessário, também, preencher informações sobre a saúde do usuário como, por exemplo, se ele tem plano de saúde, hipertensão ou diabetes. Os dados serão disponibilizados para a equipe que prestará o socorro. Também é necessário escolher familiares e amigos para serem avisados automaticamente em caso de emergência, ou seja, quando for acionado o serviço do Samu. O chamado também será registrado na página do usuário.

De acordo com o ministério, a medida deve diminuir o tempo de resposta para os atendimentos, "uma vez que o aplicativo fornece de forma automatizada e instantânea para o sistema todas as informações básicas que são solicitadas pelo técnico que atende ao chamado – os dados de identificação e localização precisos são enviados pela internet".

"Tenho uma preocupação muito grande que a gente possa ter soluções de TI para melhorar a transparência, para que o cidadão possa acompanhar melhor os recursos, o atendimento, como é que é feita a cobrança. Então, estamos lançando esse aplicativo e esperando que vocês [participantes da Campus Party] possam dar sugestões, aperfeiçoar ou criar outras soluções", disse o ministro em nota divulgada no site do Ministério da Saúde.

Leia Também