Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Minimalista

9 JUL 10 - 20h:30
Não se pode acusar o pequeno Smart Fortwo de ser esbanjador. Seja em espaço, interno e externo, seja em desempenho. Mas, no caso, da versão mhd, a economia é levada às últimas consequências. O sistema start-stop aproveita cada breve parada para poupar algumas gotas de gasolina. O liga-desliga, no começo, chega a incomodar. E sempre fica uma pequena expectativa em relação à rapidez com que o subcompacto pode retomar a marcha após uma pequena parada. A sensação é que o Smart anda aos saltos – impressão agravada pelo famigerado câmbio mecânico automatizado.
Um outro ponto negativo do start-stop é que, durante uma parada, o compressor do ar-condicionado também para de funcionar – coisa que não acontece na S400h. Em dias quentes e em sinais demorados, como os das cidades brasileiras, a tendência é o conforto no interno se esvair rapidamente. A vantagem é que o sistema start-stop pode ser desligado facilmente, ao simples apertar de um botão. A desvantagem é que sobra um carro de suspensão dura, pouquíssimo confortável, barulhento, pouco potente e com câmbio soluçante. Limitações que nem o desenho charmoso nem a praticidade do tamanho do Smart compensam.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CASO DO TRIPLEX

PGR envia ao STJ parecer contra anulação da condenação de Lula

SAÚDE PÚBLICA

OMS declara emergência internacional por surto de ebola no Congo

Reviva tem 77% das obras <br>concluídas na 14 de Julho
CAMPO GRANDE

Reviva tem 77% das obras
concluídas na 14 de Julho

Mandetta lançará programa inédito em Campo Grande na segunda-feira
SAÚDE

Mandetta lançará programa inédito em Campo Grande

Mais Lidas