ESPORTES

Militares do Rio de Janeiro vencem a Corrida do Facho

Militares do Rio de Janeiro vencem a Corrida do Facho
27/08/2010 18:59 -


JAKSON PEREIRA

Correndo o percurso de 10 km em pouco mais de 31 minutos, a equipe A do Comando Militar do Oeste (CMO) conquistou o título da tradicional Corrida do Facho, disputada na manhã de ontem, como parte das comemorações do aniversário de Campo Grande.
Formada por atletas que vieram do Rio de Janeiro (RJ) apenas para a prova, a equipe CMO “A” não encontrou dificuldades para garantir o primeiro lugar. “Para conquistar a vaga na equipe que veio para Campo Grande, tivemos que disputar uma seletiva no Rio com atletas do Brasil inteiro. Felizmente consegui a vaga e tive a oportunidade de conquistar mais um troféu”, comentou o soldado Stefany Sérgio da Silva.
A competição na Capital faz parte da preparação dos atletas para três competições: os Jogos Mundiais Militares, que acontecerão em 2011 no Rio de Janeiro, as 10 milhas de Washington (EUA) e a maratona de Atenas, na Grécia, em outubro. “Aqui cada atleta correu um quilômetro, apesar de nossa especialidade nas provas mais longas, este tipo de competição nos ajuda a ganhar velocidade”, comentou o soldado carioca Antonio Wilson Souza Lima.
Apesar da vitória com boa vantagem, os participantes reclamaram do tempo seco e da baixa umidade do ar na Capital. “Foi uma prova forte e que exigiu muito dos atletas, principalmente pelo tempo seco ”, comentou o cabo João Paulo de Souza.
A prova reuniu oito equipes ao todo. A segunda colocada foi a Associação de Corredores de Rua e Pista (Acorp/Comercial). O time B do Comando Militar do Oeste ficou com a terceira posição.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".