Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Michel Temer reúne PT e PMDB em Nova Andradina

1 JUN 10 - 06h:49
lidiane kober

O presidente nacional do PMDB e pré-candidato a vice-presidente na chapa da ex-ministra Dilma Rousseff (PT), deputado federal Michel Temer, reunirá adversários políticos na próxima segunda-feira, em Nova Andradina. Ficará frente a frente o senador Delcídio do Amaral (PT), candidato à reeleição na chapa do ex-governador José Orcírio dos Santos (PT), com o deputado federal Waldemir Moka (PMDB), principal rival do petista na eleição ao Senado, por integrar a coligação do governador André Puccinelli (PMDB), que, se mantiver sua agenda, deixará de recepcionar o dirigente número 1 do partido.

Temer participará do 1º Fórum Legislativo de Nova Andradina. Às 14 horas, ele ministrará a palestra “Desafios do Poder Legislativo no Mundo Contemporâneo”. Lideranças do PMDB afastam qualquer relação do evento com a corrida eleitoral. Por outro lado, petistas marcarão presença no encontro para fortalecer a unidade do PMDB de Temer com o PT na sucessão presidencial.

“Com certeza vou participar do evento”, afirmou Moka, que vai trabalhar contra Temer na sucessão presidencial. O deputado deve se aliar a José Serra (PSDB) contra Dilma Rousseff na disputa pela Presidência da República. O PMDB indicou Temer para vice de Dilma.

Indagado se reforçará ao presidente nacional do partido a tendência de o PMDB caminhar com o PSDB na eleição nacional, ele se apressou em afastar qualquer conotação política do fórum. “Não tem ligação (política). A visita é quase que acadêmica, pois reunirá, além de vereadores, universitários”, explicou.
Da mesma forma analisou o presidente regional do PMDB, Esacheu Nascimento. “Não tem nada a ver com campanha eleitoral (a visita de Temer ao Estado)”, garantiu. Ele, inclusive, cogitou a ausência de Puccinelli no encontro de vereadores. “No mesmo dia, o André estará em Ponta Porã”, revelou. “Tentei falar com ele hoje (ontem) para discutir a possibilidade de recepcionar o Temer em Nova Andradina, mas não consegui”, completou. “Eu só irei se der tempo, pois tenho compromisso no mesmo dia”, concluiu.
Enquanto isso, o senador Delcídio do Amaral vem se preparando, desde ontem, para receber o presidente nacional do PMDB no Estado.

Lado oposto
O desinteresse dos peemedebistas é contraste à empolgação dos petistas por conta da aproximação do partido em Mato Grosso do Sul com José Serra, pré-candidato do PSDB à sucessão presidencial. Michel Temer foi indicado pela cúpula nacional como candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff e faz pressão para a legenda reproduzir nos estados a aliança. O PMDB até fez consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) visando a descobrir uma maneira de forçar as direções regionais a repetir a parceria com os petistas.

O problema em Mato Grosso do Sul é a candidatura de José Orcírio ao Governo do Estado. “Para a gente, é uma estratégia equivocada apoiar a Dilma, porque forçaria uma terceira candidatura ao governo”, ressaltou Esacheu, referindo-se à ameaça do PSDB de lançar a senadora Marisa Serrano na corrida pelo comando do Estado, na eventualidade de Puccinelli montar um segundo palanque para Dilma.

Convicto de que o melhor caminho é a aliança com os tucanos, o deputado estadual Youssif Domingos (PMDB) se antecipou em descartar chances de a visita de Temer ao Estado alterar o cenário político. “Não vai mudar o sentimento dos peemedebistas de apoiar Serra”, declarou. “Se por ventura, o André viesse a apoiar a Dilma, ele teria dificuldade de aglutinar o partido”, alegou.

Oficialmente indefinido, Puccinelli acabou evidenciando sua preferência por Serra em encontro do PSB anteontem. “Mostrei a pesquisa (disse sobre a sucessão estadual), e olha o chumbo que eu levo (se a Marisa entrar na disputa)”, afirmou.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Rotatória da Rua da Divisão dá lugar a semáforo
CAMPO GRANDE

Rotatória da Rua da Divisão dá lugar a semáforo

Marum diz que será 'general de guerra' em campanha de Puccinelli
DE OLHO EM 2022

Marum diz que será 'general de guerra' de Puccinelli

RETOMADA DE OBRAS

Governo de MS e futuros donos da UFN3 se reúnem nesta tarde para definir datas

Petrobras e russos já realizaram conversa pela manhã
Chefão do PCC em duas cidades, 'Oclinhos' é preso pela polícia
CRIME ORGANIZADO

Chefão do PCC em duas cidades, 'Oclinhos' é preso

Mais Lidas