PETRÓLEO E GÁS

Método de 'referências' prejudica recrutamento

Método de 'referências' prejudica recrutamento
18/08/2012 13:45 - agência brasil


O engenheiro industrial Agustín Castaño, diretor-presidente da Energy Talent - consultoria especializada no recrutamento de executivos e técnicos nos mercados de petróleo e gás, infraestrutura, engenharia e recursos naturais - disse que embora haja uma demanda “teoricamente” não satisfeita nos setores técnico e de alta especialização, está difícil contratar mão de obra qualificada para as empresas da área. “Você tem que procurar até estrangeiros, às vezes brasileiros que moram no exterior, que são uma boa fonte de recursos, e os salários do setor técnico, por essa demanda importante, crescem além do que seriam os padrões internacionais”, explicou.

Para ele, isso não significa, entretanto, que não se encontrem profissionais capacitados no Brasil. Na avaliação de Castaño, o mercado está muito ineficiente, uma vez que, sabe-se, há pessoas interessadas em mudar de posição nas empresas, as companhias estão precisando de pessoal, mas o vínculo entre elas é deficitário.

A Energy Talent consegue identificar os trabalhadores demandados. Agustín Castaño advertiu, porém, que o mercado nacional, em geral, ainda tenta trabalhar com o antigo método de referências e não com critérios profissionais.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".