Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Meteorologista prevê chuva e frio para próxima semana no Estado

Meteorologista prevê chuva e frio para próxima semana no Estado
30/07/2010 09:09 -


MILENA CRESTANI

Frente fria deve trazer chuvas e derrubar a temperatura em quase todas as cidades de Mato Grosso do Sul a partir de domingo. Ainda na próxima semana, a mínima pode chegar a 5 graus na região sul do Estado, em cidades como Dourados e Ponta Porã. Hoje e amanhã, o clima deve continuar quente e a umidade relativa do ar baixa. Ontem, a umidade chegou a 19% na Capital, índice considerado de alerta.
O meteorologista Natálio Abrahão, do Centro Meteorológico da Uniderp/Anhanguera, afirma que no domingo a mudança climática será, principalmente, nas cidades da região sul do Estado. “A previsão é para que no domingo haja chuva e nevoeiro na maior parte do Estado, com exceção da região norte do Estado, que não deve ter muitas alterações”, afirma Natálio.
O Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos, vinculado ao Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe), confirma 90% de probabilidade de chuva no Estado no domingo e de 80% para segunda-feira. A precipitação vai melhorar as condições da umidade relativa do ar em quase todo o Estado. Anteontem, as cidades de Coxim e São Gabriel do Oeste ficaram entre as cinco do País com índices mais baixos, ambas em 21%.
Já a queda na temperatura, conforme o meteorologista, deve ser mais intensa a partir de terça-feira, quando os termômetros podem marcar de 5 a 7 graus na região sul do Estado e ficar entre 9 e 11 graus em Campo Grande. “As temperaturas vão cair bastante na próxima semana”, afirmou.

Felpuda


Vêm aumentando que só os disparos de segmentos diversos contra cabecinha coroada que, até então, acreditava voar em céu de brigadeiro. O novo coronavírus chegou, ganhou espaço, continua avançando e atualmente tem sido o melhor cabo eleitoral dos adversários. A continuar assim, sem ações mais eficazes, o estrago político poderá ser grande. Observadores mais atentos têm dito que o momento não é de viver o conto da “Bela Adormecida”. Só!