Sábado, 23 de Junho de 2018

Meteorologia prevê chuva só para setembro

17 AGO 2010Por 06h:41
MICHELLE ROSSI

Até o fim deste mês, a umidade relativa do ar deve continuar com índices críticos e não há previsão de chuva, conforme a meteorologista Cátia Braga, do Centro de Monitoramento do Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos (Cemtec). Já não chove há um mês em Campo Grande e, em cidades da região norte, há 83 dias. Ontem, a umidade relativa do ar chegou a 29% na Capital. A situação ficou ainda mais complicada por conta da poeira, já que os ventos atingiram 62 quilômetros por hora.  
A região do Bolsão (leste), que compreende cidades como Três Lagoas e Paranaíba, deve registrar hoje 15% de umidade relativa do ar, o menor índice de umidade no Estado. Setembro deve continuar seco. “Há previsões de poucas chuvas para o próximo mês. Só mesmo em outubro, deve haver mais chuvas quando mudar a estação do ano de inverno para a primavera”, esclareceu Cátia.
O meteorologista Natálio Abrahão, da Estação Meteorológica da Uniderp, também confirma que os moradores da Capital deverão enfrentar mais dias de tempo seco. No entanto, ele cita que há 40% de possibilidade de chuva na região sul do Estado no dia 21 deste mês e também precipitação leve no dia 26 de agosto. “A umidade deve continuar baixa e não há previsão de que a situação melhore até a primeira quinzena de setembro”, disse.

Explicações
A falta de chuvas, segundo a meteorologista Cátia Braga, é resultado do fenômeno “La Nina”, que provoca o resfriamento das águas do Oceano Pacífico e assim não gera umidade suficiente para a formação de nuvens. “Também temos de considerar que a nossa região está localizada em um sistema de alta pressão, o que impede a formação de nuvens”, afirmou.
Hoje, em Campo Grande a temperatura deve ficar entre 10 graus a 27 graus. Já na região sul a mínima pode chegar a 8 graus e a máxima não ultrapassa 26 graus. Amanhã, as temperaturas vão subir mais. Na Capital, a mínima ficará em 14 graus.
A umidade relativa do ar estará registrando 20% durante a semana em Campo Grande, podendo chegar a valores menores no sábado e domingo. “Temperatura e umidade relativa do ar são grandezas inversamente proporcionais. Então quanto mais calor, menor a umidade nesta época do ano”, explicou a meteorologista.

Leia Também