Metade das informações publicada na internet sobre saúde infantil é falsa

Metade das informações publicada na internet sobre saúde infantil é falsa
05/08/2012 16:57 - Terra


Procurar a internet para sanar dúvidas sobre saúde dos filhos pode não ser o melhor caminho. Segundo a pesquisa feita pelo Centro Infantil de Medicina Nacional, em Washington, nos EUA, e divulgada pelo jornal Daily Mail, foram avaliadas informações sobre sono infantil, encontradas através de mecanismos de busca.

A pesquisa comparou informações disponíveis em 1300 sites com as orientações dadas pela Academia Americana de Pediatria. A partir desta análise, os especialistas concluíram que 43,5% dos sites forneceram informações precisas, mais de 25% forneceram informações irrelevantes e 28% dos sites continham informações totalmente inúteis.

"O estudo foi importante para mostrar que os pais não podem confiar em qualquer site. É preciso avaliar a procedência das informações", diz Rachel Moon, líder da pesquisa.

Os pesquisadores comprovaram que os sites governamentais possuíam informações mais precisas e alcançaram nota 80, numa escala de 0 a 100. Enquanto os blogs tiveram a nota mais baixa, com a média de 30,9 pontos. "É bom poder consultar a internet, mas ter acesso à informação errada é pior do que ter nenhuma informação", diz a pesquisadora.

Em 2010, 59% da população dos EUA utilizou a internet para levantar informações sobre saúde. Os pais que buscavam informações sobre seus bebês estavam entre os principais usuários. Cerca de 72% dos adultos achavam que poderiam acreditar em todas as informações disponíveis na rede.

O estudo deve ser publicado no The Journal of Pediatrics.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".