Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

2011

Metade das empresas planeja aumentar equipes

5 FEV 2011Por SEBRAE ONLINE00h:01

Estudo sobre os planos das empresas brasileiras em 2011 divulgado na última quinta-feira apontou que 57% delas pretendem aumentar suas equipes em 2011. O mesmo estudo, realizado pela Regus Business Tracker, revela que a introdução do sistema de remuneração com base no desempenho é a principal resolução de Ano Novo, logo, as empresas devem observar novas formas de contratação e gerenciamento de produção nas empresas para alcançar a almejada expansão.

“Existem todas as formas possíveis de acordo com o contratado, pode ser mensalista (salário fixo), por hora, comissão, salário fixo e comissão. É licita a forma de contratação sempre atendendo o interesse e o diálogo entre os dois lados.” Em caso de incertezas, recomenda-se o contrato de experiência, onde por 90 dias o empregador avalia o contratado para descobrir em qual modalidade ele se enquadra para produzir melhor, comenta o advogado Marlon Sanches Resina, coordenador jurídico da área trabalhista do escritório Resina & Marcon Advogados Associados.

Janaína Nascimento, diretora-geral da Regus no Brasil, explica que, apesar do sistema com base no desempenho ser mais comuns em equipes de vendas, ele pode ser aplicado em outras áreas, como produção, atendimento ao cliente e administração. Entretanto, para aderir ao método, as empresas têm de estabelecer um sistema de medição do desempenho global e/ou individual adequado.

Empreendedor Individual

No caso do Empreendedor Individual, para a contratação deve-se fazer a Guia do FGTS e Informação à Previdência (GFIP), que é entregue até o dia 7 do mês seguinte ao pagamento do salário, através de um sistema chamado Conectividade Social da Caixa Econômica Federal. Ao preencher e entregar a GFIP, o Empreendedor Individual deverá depositar o FGTS, calculado à base de 8% sobre o salário do empregado. Além disso, deverá recolher 3% desse salário para a Previdência Social.

“Com este recolhimento, o Empreendedor Individual fica livre de reclamações trabalhistas e o seu empregado terá direito a todos os benefícios previdenciários como, por exemplo, aposentadoria, seguro desemprego, auxílio por acidente de trabalho ou doença e licença maternidade” destaca a gerente Leandra Costa, gerente da unidade de atendimento individual do Sebrae-MS.

Mais informaçoes sobre contratações para empreendedor individual: http://www.portaldoempreendedor.gov.br/


 

Leia Também