Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ARGENTINA

Messi não precisa ganhar a Copa para ser o melhor, diz Maradona

Messi não precisa ganhar a Copa para ser o melhor, diz Maradona
04/03/2014 18:00 - FOLHAPRESS


Lionel Messi continuará tendo méritos para ser considerado um dos maiores jogadores de futebol da história, mesmo se a seleção argentina não ganhar a Copa do Mundo deste ano, no Brasil, disse Diego Maradona em uma entrevista publicada hoje.

Maradona, 53, que hoje é embaixador esportivo dos Emirados Árabes, disse em entrevista ao jornal "La Nación" que tudo parece estar preparado para que Messi brilhe no Mundial, mas ponderou que a Argentina terá uma luta difícil pelo título, considerando que entre os favoritos estão Espanha, Alemanha e Brasil.

"Messi não precisa ganhar o Mundial para ser o melhor jogador do mundo. Seria bárbaro para a Argentina, para os fãs e para Lío [Messi], mas um Mundial a mais ou a menos não tira nenhum dos méritos que conquistou até agora para estar entre os melhores", disse Maradona, que comandou o jogador do Barcelona na Copa de 2010 quando foi técnico da Argentina.

Na entrevista, Maradona ainda fez uma comparação entre ele e o atual camisa 10 da Argentina.

"Eu ficava mais preso ao jogo, mais em criar do que fazer gols", disse, mas deixando claro que a principal diferença entre ambos está na personalidade. "Ele faz as coisas com muito mais tranquilidade do que eu. Eu era rebelde dentro e fora de campo. Fora de campo ele não é rebelde, mas sabe ser respeitado", completou.

Para Maradona, Messi está entre os melhores da história, entre eles "Di Stéfano, Pelé, Cruyff e eu".
 

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?