quarta, 18 de julho de 2018

Dourados

Mesmo impugnado, Elias Ishy insiste em candidatura e PT disputa com duas chapas

15 JAN 2011Por Fábio Dorta, de Dourados 00h:00

Mesmo com o pedido do registro de sua candidatura impugnado pela Justiça Eleitoral de Dourados, que reconheceu como legítima a convenção do PT que homologou a aliança com o DEM e indicou Dinaci Ranzi como candidata à vice-prefeita na chapa de Murilo Zauith (DEM), o vereador Elias Ishy (PT) disse que vai disputar a eleição até o fim. Ele lançaria sua candidatura em um evento na noite de ontem, no diretório municipal do PT.

O vereador tentou registrar chapa pura tendo como candidato a vice-prefeito o empresário Ricardo Demamann, mas o registro foi negado pela Justiça Eleitoral em Dourados. Ele então recorreu da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que ainda não deliberou sobre o caso. Caso sua candidatura seja rejeitada pelo TRE, ele disse que irá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A eleição está marcada para o dia 6 de fevereiro.

Ishy afirmou que sua assessoria jurídica entende que enquanto o caso não for julgado em última instância ele continua candidato. O vereador disse que confia em uma vitória no TRE, mas está pronto para recorrer à instância superior. "Vamos até o fim para fazer valer nossos direitos", afirmou.

Campanha
De acordo com Ishy, a convenção que definiu pela aliança com Murilo desrespeitou uma decisão da Comissão Executiva Nacional e o próprio diretório nacional do PT. "A decisão é clara e não permite alianças com o DEM. Encaminhamos essa documentação toda junto com o nosso recurso do TRE", acrescentou.

Ele disse que está otimista tanto na questão judicial como na eleitoral. "Nossa bandeira a da moralidade, contra a corrupção. Vamos vencer as eleições e fazer uma administração séria com apoio da sociedade e das pessoas de bem. Lançaremos a candidatura e vamos para o corpo a corpo com os eleitores para levar nossas propostas", finalizou.

Leia Também