segunda, 16 de julho de 2018

CONFUSÃO

Mesários provocam confusão e agridem servidores em Santa Catarina

31 OUT 2010Por 13h:01

Duas agressões praticadas por mesários contra servidores da Justiça Eleitoral acabaram em prisões na manhã deste domingo em Santa Catarina. Os casos ocorreram nos municípios de Penha e Itajaí, ambos localizados no litoral norte do estado.
Em Penha, um servidor do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina foi agredido a socos e pontapés por um mesário que se recusou a trabalhar. De acordo com as informações divulgadas pela Polícia Militar, um homem convocado para atuar como mesário não compareceu ao trabalho. A juíza eleitoral de Penha, Débora Joana Zimmer, determinou que o servidor da Justiça Carlos Eduardo de Andrade se deslocasse à casa do mesário para convocá-lo a prestar os serviços durante o pleito eleitoral.
Chegando ao local, o servidor da Justiça foi agredido fisicamente pelo mesário, que se recusou a trabalhar no segundo turno das eleições.
O mesário agressor foi detido por policiais militares e como se recusou a trabalhar, pode pagar uma multa determinada pela Justiça. Um eleitor que estava na fila da seção eleitoral em Penha foi intimado para trabalhar no restante do dia.

Mesária presa
Uma outra ocorrência envolvendo mesários que se recusaram a trabalhar resultou na prisão em flagrante de uma mulher no início da manhã, em Itajaí, cidade localizada a 90 quilômetros de Florianópolis.
A mesária, que não teve a identidade revelada, não chegou ao trabalho no horário previsto, o que atrasou o início da votação em uma escola da cidade. Com mais de uma hora de atraso, a mesária chegou ao local e tentou agredir com uma servidora da Justiça Eleitoral. Ela acabou presa em flagrante e foi levada à Delegacia da Polícia Federal de Itajaí.

 

Com Terra

Leia Também