Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

REVITALIZAÇÃO

Mercado será aquecido, prevê Planurb

21 MAI 2011Por DA REDAÇÃO00h:01

As ações de revitalização do centro de Campo Grande, que ocorrem por etapas, já estão motivando donos de imóveis a promoverem reformas e aquecendo o mercado imobiliário da região. A diretora-presidente do Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano) Marta Lúcia da Silva Martinez, esteve no auditório do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis esta semana para falar sobre o assunto aos corretores de imóveis.

Ela apresentou todo o plano de revitalização, que vai envolver uma área de 257 hectares e investimentos de R$ 278 milhões. O plano estratégico tem prazo de execução de 20 anos, mas várias ações já foram iniciadas, como as obras para implantação da Orla Ferroviária, que integrará o circuito cultural. Também farão parte o Centro de Belas Artes, o Parque da Imigração Japonesa, a Orla Morena, o Parque da Esplanada e o percurso árabe, n a rua 7 de setembro.

A rua 14 de julho passará por uma transformação completa, a fiação será embutida, haverá um calçadão no mesmo nível da rua e padronização de lixeiras e outros instrumentos. A idéia é tornar o centro um ambiente agradável, estimular praças gastronômicas e a vida noturna, melhorando a qualidade de vida da população.

A Prefeitura também quer estimular a habitação no centro, por isso busca alternativas de financiamento para antigos hotéis hoje semi-ocupados ou em situação de abandono, que podem ser revitalizados e assumir condição de hostels, como são conhecidos os albergues ou ainda morada para idosos.

O plano de revitalização já anima proprietários de imóveis, uma prova disso é que no ano passado os pedidos de GDU (Guias de Diretrizes Urbanísticas) necessárias para construção ou reformas, triplicaram em 2010. Ao final da palestra, Marta respondeu os questionamentos dos corretores de imóveis.

Leia Também