Terça, 20 de Fevereiro de 2018

Mercado de trabalho cresce 62% e MS cria 99 vagas/dia

18 SET 2010Por 18h:57

ADRIANA MOLINA e edivaldo bitencourt

Mato Grosso do Sul contabilizou a criação de 23.856 novos empregos de janeiro a agosto deste ano, registrando o melhor saldo do mercado de trabalho em seis anos. A média diária de abertura de 99,4 novas vagas só inferior ao recorde histórico registrado em 2004, quando a média diária ficou em 101 novos empregos, conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados, ontem, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
Em relação ao ano passado, quando foram criados 14.646 novos empregos, houve aumento de 62,8%. O volume deste também supera 2008, quando 23.067 novos trabalhadores conseguiram ingressar no mercado formal sul-mato-grossense. Atualmente, o Estado é o oitavo que mais gerou empregos no ano no País.
Apenas no mês passado foram geradas 1.948 vagas no Estado, transformando o período no melhor agosto desde 2004, quando foram 2.975 novos empregos. E no terceiro melhor agosto da série histórica, iniciada em 1996, já que ne 2001 foram criadas 2.047 vagas.

Indústria
Cerca de 40% desses postos foram abertos pelo industrial, setor que tem despontado nos últimos anos em Mato Grosso do Sul. A indústria da transformação contratou no mês passado 782 novos trabalhadores, principalmente nas áreas têxtil, calçados e produção de alimentos e bebidas, que juntos somaram 483 empregos – cerca de 61,7% do total do setor.
No ano, o volume de contratações na indústria já chega a 7.136 vagas (30% do total). E a tendência, segundo o economista Sérgio Bastos, é de que até outubro o crescimento de empregos no setor continue acelerado, por conta da produção voltada ao final de ano.
No entanto, Bastos explica que mesmo com desaceleração após o Natal, o saldo total de empregos no ano em Mato Grosso do Sul deve ser mantido de forma positiva, por conta do aumento de vagas temporárias no comércio, que deverá compensar o decréscimo sazonal da indústria.
O cenário de recuperação econômica brasileira em 2010 está refletindo de forma expressiva nesse setor, que por conta da melhor renda e segurança no emprego, tem visto aumentar as vendas e, consequentemente, a contratação de mão de obra. Os números do Caged confirmam isso. Em Mato Grosso do Sul já são 2,7 mil novos postos no ano, 665 deles abertos em agosto.

Leia Também